BLOG

25 de Setembro

Guia completo sobre multas de trânsito com um carro alugado

Na autoescola, estudamos sobre as infrações de trânsito e quais as consequências que teremos ao cometê-las. Passam-se os anos e, com o costume diário, podemos esquecer de algumas regras. Mas é importante lembrar o mais básico: dirija sempre com prudência!

Na Semana Nacional do Trânsito, vamos relembrar quais as penalidades que estamos sujeitos ao infringir o Código de Trânsito Brasileiro. E ainda mais: como funcionam as multas de trânsito com um carro alugado? É obrigação da locadora ou do locatário caso haja alguma violação? Saiba a seguir.

MULTAS DE TRÂNSITO NO BRASIL: COMO FUNCIONAM?

Ao cometer alguma infração de trânsito no Brasil, você pode receber uma notificação que deverá ser convertida monetariamente ao órgão a qual foi emitida. Os órgãos podem ser a Polícia Rodoviária Estadual, Federal ou a Guarda Municipal.

Existem 4 categorias de infrações de trânsito. Cada uma delas consideram uma pontuação específica. Ao atingir o total de 20 pontos dentro do mesmo ano, o motorista poderá perder até a CNH (Carteira Nacional de Habilitação). Veja abaixo a pontuação e valores de cada tipo de multa:

1) Leve: 3 pontos na CNH e valor de R$88,38
2) Média: 4 pontos na CNH e valor de R$130,16
3) Grave: 5 pontos na CNH e valor de R$195,23
4) Gravíssima: 7 pontos na CNH e valor de R$293,47

3 exemplos de multas em cada categoria

Desde um ato incorreto mais simples no trânsito até acidentes envolvendo a vida de pessoas, as multas são importantes para garantir a segurança dos motoristas e pedestres. Elas são divididas de acordo com a gravidade do problema. Veja alguns exemplos a seguir:

Multa Leve

1. Usar buzina das 22h às 6h.
2. Conduzir veículo sem os documentos de porte obrigatório referidos no Código de Trânsito.
3. Parar o veículo afastado da guia da calçada (meio-fio) de cinquenta centímetros a um metro.

Multa Média

1. Deixar o condutor, envolvido em acidente sem vitima, remover o veículo.
2. Ter seu veículo imobilizado na via por falta de combustível.
3. Estacionar o veículo nas esquinas.

Multa Grave

1. Deixar o condutor ou passageiro não usar o cinto de segurança.
2. Estacionar o veículo em via dupla.
3. Não prestar socorro à vitima de acidente, quando solicitado.

Multa Gravíssima

1. Dirigir sob a influência de álcool.
2. Dirigir com apenas uma das mãos, exceto quando deva fazer sinais regulamentares de braço, mudar a marcha do veículo, ou acionar equipamentos e acessórios do veículo.
3. Mexer ou falar ao telefone celular.

Carro alugado: obrigação da locadora ou do cliente?

Assim como mencionado em contrato na maioria das locadoras de carros, a obrigação do pagamento da multa de trânsito é do cliente.

Primeiramente, é importante estar sempre atento ao e-mail. Na Foco, toda comunicação referente à infração de trânsito é realizada previamente desta maneira. Assim, cada cliente poderá recorrer à multa, se for necessário.

Após a devolução do veículo, caso o cliente tenha cometido alguma infração, a locadora recebe uma notificação do órgão emissor sobre a constatação da multa de trânsito. A partir daí, o cliente é notificado e a cobrança é feita via cartão de crédito.

Existem também taxas impostas para cobrir os custos com a transferência de pontos e indicação do condutor infrator, incluindo despesas com Correios e autenticação de documentos necessários para realização de todo o processo.

O que fazer para evitar as multas?

Não tem segredo! Para, definitivamente, evitar as multas de trânsito, é necessário tomar todos cuidados para aumentar sua confiança e ter uma direção tranquila. Revise, sempre que possível, o Código de Trânsito Brasileiro, procure não se distrair enquanto dirige, pratique a direção defensiva e respeite todas às sinalizações.

Posts relacionados: