BLOG

28 de Agosto

Financiar ou alugar um carro: o que vale mais a pena?

Quer economizar ainda mais? Então vamos colocar na balança o que realmente é melhor para o seu bolso! Se olharmos nossa história, vamos perceber que, principalmente, desde os tempos da economia cafeeira e expansão industrial no Brasil, a cultura da concentração de posses esteve sempre em evidência. De lá para cá, muita coisa já mudou: desde a própria economia até o modo de viver da sociedade.

No passado, ter um carro próprio, por exemplo, era o desejo de muita gente – e até meta de vida. Hoje já existem diversas possibilidades de mobilidade, como a opção de alugar um veículo a longo prazo. Mas colocando na ponta do lápis, o que vale mais a pena: financiar ou alugar um carro? Veja a seguir.

1) Carro novo sempre

Há pessoas que não abrem mão em realizar o sonho de ter um carro 0km na garagem, seja pela segurança, materiais novos ou baixo valor de manutenção. Mas, devemos levar em conta que, assim quando um carro sai da concessionária, ele já não pode ser repassado com o mesmo valor. É aí que entra a depreciação. Com um carro alugado, a pessoa tem a oportunidade de trocar de modelo de acordo com as condições da locadora. Assim, sempre terá a sensação de estar com um carro novo.

2) IPVA

Você já deve ter ouvido a expressão: “Ter um carro é que nem ter um filho”. E é verdade! Ao financiar um veículo, você deve estar preparado com todos os custos que virá com ele. Um deles é o famoso IPVA (Imposto sobre Propriedades de Veículos Automotores). Este imposto é cobrado todos os anos e o valor varia de acordo com o modelo do carro. O não pagamento dele implica em multa e impede a realização do licenciamento. Para quem aluga um carro, isso já não é mais problema, uma vez que toda a documentação está em nome da locadora.

3) Proteções ou seguros

Roubo, furto, colisões e acidentes naturais são os principais riscos aos quais estamos expostos no nosso dia a dia. Sair de casa sem nenhuma proteção é muito inseguro. Por esse motivo, isso também deve ser levado em conta na hora de pegar a estrada. Para quem tem um carro próprio, pode já separar um valor acima de R$1.000,00 no orçamento anual. Normalmente, as locadoras já oferecem as proteções básicas desde as locações a curto prazo às mais longas, sem pagar nada a mais por isso. E, caso queira, o cliente ainda pode aumentar a segurança com proteções adicionais.

4) Manutenção inclusa

Com o tempo, é normal as peças apresentarem defeitos: vidro elétrico, ar-condicionado, pedais, lanternas, para-brisa, entre outros. Desse modo, é necessário realizar frequentemente as manutenções de forma preventiva; caso contrário, a dor de cabeça é certa! Quando você decide locar um carro, todos esses pontos são de responsabilidade da locadora e você não vai precisar procurar orçamentos e oficinas para realizar os ajustes necessários.

5) Assistência 24h

Acidente de trânsito? Dúvidas sobre o contrato? Não importa o motivo! Nas locadoras de automóveis, é muito comum ser oferecidos os serviços de atendimento ao consumidor. Além dos telefones locais das lojas, existem a Central 24h e contato direto para reboques. Já nas concessionárias, normalmente os veículos saem com um suporte correspondente ao período de garantia e, após esse tempo, o serviço é descontinuado.

Fazer as comparações e indicar as suas principais necessidades, é o que vai ajudar você a escolher entre alugar ou ter um carro próprio. Pesquise, converse com seus amigos ou entre em contato com a empresa que você está disposto a fazer negócio. Aqui na Foco, contamos com o plano de assinatura Foco Mensal Flex. Com ele, você escolhe o modelo do veículo, decide o tempo de utilização e as franquias de quilometragem. É simples, seguro e sem burocracia! Faça um teste. Entre em contato conosco para saber mais.

Posts relacionados: